Ocupação irregular do solo no DF

video


Reportagem : Bom Dia Brasil
Loteamento e ocupações irregulares sem autorização é responsável por sete em cada 10 agressões ambientais flagradas pela fiscalização do Ibama.

Planos e Sonhos


O uso e ocupação do solo desordenado afeta a qualidade de vida dos seus habitantes, o lixo mal disposto e o esgoto ás soltas provocam uma cadeia de impactos como o assoreamento, fruto da erosão, causando enchentes e degradação do solo. O DF vive de remediação e nada de prevenção, espera-se obter resultado satisfatório com a criação de documentos, tais como: Plano de Ordenação Territorial (POT), Plano de Ocupação e Uso do Solo no DF (POUSO) e o Plano Diretor de Ordenamento Territorial do DF, recentemente discutido surgindo algumas alterações como Lei Complementar e a finalmente Lei Orgânica que define funções sociais da cidade para com o uso adequado do solo assegurando o bem estar da sociedade e do meio ambiente do DF.


Expansão Urbana

No final da construção de Brasília restavam diversas cidades "operárias" em seu entorno, como Taguatinga, Núcleo Bandeirante e Gama, estes acampamentos deveriam ser desmontados no final das obras mas não foi bem o que aconteceu.





foto da estrutural

Conteúdo Histórico

Antes dos tempos de Jk, Brasília era uma espécie de ponto de encontro de tribos indígenas e a maioria vivia basicamente do extrativismo. Com os colonizadores europeus se passou a explorar o garimpo de ouro, atividade de alto impacto ambiental, com seu esgotamento foi substituído pela criação de gado e pela agricultura de subsistência. Antes da construção de Brasília foram feitos diversos estudos, dentre eles um que definia as Unidades de Conservação do DF, cerca de 50% do território.